Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Pedrosa acusa sindicato dos agentes penitenciários pelas mortes em Pedrinhas

Antonio Pedrosa, presidente pela terceira vez da Comissão de Direitos Humanos da OAB
Antonio Pedrosa, presidente pela terceira vez da Comissão de Direitos Humanos da OAB
 
Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, o advogado Luís Antônio Pedrosa acusou o sindicato dos agentes penitenciários de estar por trás das mortes e rebeliões ocorridas em Pedrinhas.
 
Pedrosa lembrou que a própria governadora Roseana Sarney já havia acusado segmentos dos agentes penitenciários de corrupção, e de provocar as trágicas ocorrências no presídio apenas para derrubar o secretário de administração penitenciária, Sebastião Uchôa, que estaria implantando metodologia de trabalho contrária a seus interesses.
 
De acordo com Pedrosa a situação chegou ao limite quando o secretário Sebastião Uchôa descobriu que a corrupção era endêmica e resolveu substituir os diretores ligados aos sindicatos.
 
“E aí, coincidentemente, começaram as mortes. Claro que, se não houvesse facções, elas não tinham começado. Mas as facções foram organizadas com o apoio desses segmentos de agentes”.
 
O sindicato é presidido por Antônio Benigno Portela, que segundo Pedrosa, é ligado politicamente à governadora Roseana Sarney.
 
A acusação é grave por não distinguir quem é mais bandido dentro de Pedrinhas. E, caso queiram mesmo resolver a situação deve-se investigar as denúncias feitas pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB.
 
Ainda na entrevista, Pedrosa faz uma interessante avaliação do sistema penintenciário do estado confirmado a barbarie e o descaso do governo Roseana Sarney em resolver os gargalos da segurança pública.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...