Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

segunda-feira, 25 de março de 2013

Aiatolá ameaça ‘aniquilar’ cidades israelenses se Irã for atacado


O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, disse nesta quinta-feira (21) que as cidades de Tel Aviv e Haifa serão “aniquiladas” caso Israel ataque a república islâmica.
 
A ameaça, feita ao vivo pela TV, ocorre logo após a visita do presidente dos EUA, Barack Obama, a Israel.
 
O americano reafirmou o apoio americano à segurança israelense e disse que Israel não precisa avisar os EUA caso decida atacar o Irã.
 
Israel ameaçou uma ação militar contra o Irã caso Teerã não abandone sua atividade nuclear.
As potências ocidentais acreditam que o programa nuclear iraniano tem o objetivo de desenvolver armas nucleares, mas o Irã nega.
 
 

Obama visita Israel e afirma aliança inabalável com judeus

Presidente dos EUA, Barack Obama , entre o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyah (à direita) e presidente Shimon Peres (à esquerda) escutam hino nacional no aeroporto de Israel
 
O presidente dos EUA, Barack Obama, disse no início de sua primeira visita oficial a Israel, nesta quarta-feira (20), que o comprometimento dos Estados Unidos com a segurança do Estado judeu é sólido como uma rocha.
 
“Vejo esta visita como uma oportunidade de reafirmar os laços inquebráveis entre as nossas nações, para reafirmar o comprometimento inabalável da América com a segurança de Israel e para falar diretamente ao povo de Israel e a seus vizinhos”, disse Obama numa cerimônia de recepção no aeroporto de Tel Aviv.
 
“Tenho confiança em declarar que nossa aliança é eterna, é para sempre”, acrescentou.
 
Visita
Esta é a primeira visita de Obama a Israel como presidente dos Estados Unidos. O candidato Obama foi ao país em 2008, durante a campanha presidencial.
 
O Irã deve dominar as conversações em Israel, diante das suspeitas ocidentais de que Teerã está desenvolvendo uma arma nuclear sob a fachada de um programa atômico civil.
 
Não se espera que Obama aproveite a viagem ao Oriente Médio para lançar uma proposta visando à retomada do processo de paz entre Israel e os palestinos. Na semana passada, Obama disse à TV de Israel que seu objetivo era “escutar”.

domingo, 24 de março de 2013

Pastor Feliciano vai à embaixada do Irã tratar de direitos humanos


 - Divulgação
O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), visitou nesta sexta-feira, 22, a embaixada do Irã, em Brasília. O país é conhecido internacionalmente como um dos estados com mais problemas de direitos humanos no mundo. 

O encontro com o embaixador do Irã no Brasil, Mohamad Ali Ghanezadeh Ezabadi, foi feito a pedido do diplomata para tratar da prisão de um iraniano no País, que estaria sob condições precárias e em estado grave de saúde. O Brasil já interveio também sobre presos no Irã, no caso de Sakineh Ashtiani, uma iraniana que quase foi condenada à morte por apedrejamento por ter traído o marido. Em 2010, o então presidente Lula pediu a sua liberdade.

Neste mês, o relator especial das Organização das Nações Unidas, Ahmed Shaheed, disse estar preocupado com a situação do Irã, por causa da tortura “generalizada e sistemática” e agressão a ativistas pró-Direitos Humanos, advogados e jornalistas.

Novo hospital de urgência e emergência de São Luís terá 300 leitos, diz secretário

Restabelecimento do fornecimento de alimentação e medicamentos, melhoria na infraestrutura das unidades de saúde do município, restabelecimento do atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram algumas ações destacadas pelo secretário Vinícius Nina (Saúde) como avanços importantes dos três meses da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

O secretário ressaltou a situação encontrada na Saúde municipal ao assumir a gestão. Segundo ele, uma rede superlotada, sem alimentação e remédios; totalmente desabastecida. “Estamos trabalhando para melhorar o fluxo do atendimento. Levar os casos de menor complexidade para as unidades mistas e básicas, que vai ajudar a desafogar as Unidades de Urgência e Emergência. Para isso, temos que melhorar a resolutividade destas Unidades de bairro”, disse.

A seguir, confira os principais trechos da entrevista concedida ao programa Balanço Geral, da TV Cidade.

Melhoria da infraestrutura

O secretário destacou que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior é sensível às questões da Saúde. Desta forma, já autorizou a construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde em São Luís. Cinco Unidades serão criadas e 16 outras receberão os reparos necessários para um melhor funcionamento. Além das obras civis, as Unidades também serão reequipadas com nova aparelhagem para exames e procedimentos do dia a dia. As ampliações na Rede de Saúde vão resultar também na contratação de novos profissionais, o que, efetivamente, trará um atendimento de forma mais rápida e de qualidade para a população.

Outro ponto abordado foi a construção do novo hospital de urgência e emergência Dr. Jackson Lago. O projeto apresentado pela antiga gestão não se mostrou viável devido a problemas com a topografia do terreno, entre outros. “O prefeito está buscando um novo local e investimentos que tornem a construção desse, que será um grandioso hospital com cerca de 300 leitos”, disse o secretário.

Repasse do Socorrão II

Questionado sobre a intenção do Governo do Estado de fazer a gestão do Socorrão II, Nina reforçou. “O Socorrão II faz parte da Rede de Saúde de São Luís. Mudar a gestão do hospital para o governo estadual não trará solução, e sim, enfraquecerá a estrutura da própria Rede”, afirmou. Para o secretário, grande parte dos problemas hoje que os hospitais da Rede na capital enfrentam é proveniente da falta de resolutividade nos hospitais no interior do estado. “As administrações municipais têm que ser cobradas para que haja investimentos na saúde local”, reforçou.

Cerca de 60% dos pacientes atendidos hoje em São Luís são provenientes do interior do estado e, dentre estes, municípios que não são conveniados com a Rede da Capital. O secretário destacou que a responsabilidade pelo bom funcionamento do Sistema Único de Saúde é formada por um tripé composto por Estado, Município e União e que, se um desses entes não fizerem sua parte, o Sistema adoece. 

Retaguarda

O secretário Vinícius Nina ressaltou que um importante passo dado pela gestão municipal foi a parceria firmada com a Santa Casa de Misericórdia para a realização de cirurgias ortopédicas. Hoje, com o aumento de número de leitos (105 novos leitos) disponíveis na Rede de Saúde, 200 cirurgias ortopédicas estão sendo realizadas por mês.

SAMU

“Nós encontramos o SAMU com três ambulâncias operando. Hoje, em menos de três meses, são 20 veículos: 17 ambulâncias, duas motos e uma pick-up para intervenção rápida. Em poucas semanas teremos mais seis ambulâncias através de convênio já firmado com o Ministério da Saúde”, ressaltou Nina.

Ele informou ainda que  a Semus está submetendo projeto para a criação de uma nova sede administrativa e unidades descentralizadas de atendimento, que funcionarão em contêineres e darão celeridade às intervenções solicitadas pelo 192.

Estado de Emergência

Questionado se, realmente, foi válido e suficiente este período, o secretário destacou que a situação da saúde é crônica, grave. Para ele, os primeiros noventa dias serviram para normalizar parte dos salários atrasados, restabelecer o fornecimento de medicamentos, insumos e alimentação. A dívida detectada até agora pela Semus é de mais de R$ 150 milhões.

“Nossa preocupação inicial era regularizar os abastecimentos. Todos os contratos passaram por uma análise criteriosa e os débitos existentes, com o devido tempo, serão colocados em ‘restos a pagar’. O que for devido de forma justa e legal, será pago”, destacou.

Metas

“Nós tivemos até agora menos de 90 dias. É início de gestão. Nós vamos focar, além das ações para reverter o quadro atual, em propostas que melhorem os números de cobertura do Programa Saúde na Família (PSF), da vacinação, para que toda gestante possa fazer seu pré-natal de forma adequada, para que os portadores de diabetes e hipertensão possam fazer o acompanhamento adequado e receber sua medicação no postos de saúde, entre outras ações pontuais. Vamos investir muito na Atenção Básica”, afirmou. O reforço na Atenção Básica, segundo Nina, é a melhor forma de diminuir os casos nas portas de entrada de urgência e emergência.

No final da entrevista, o secretário de Saúde reforçou o empenho da atual gestão de melhorar a saúde e convidou a população a trabalhar em conjunto com a administração. “A nossa mensagem é de otimismo. A palavra é: Reconstrução. E isso depende de um trabalho conjunto com a população”.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Prefeitura intensifica limpeza em praças, avenidas e bairros da cidade

A Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) intensificou os serviços de limpeza em cinco avenidas de São Luís, desde o início da semana. Os serviços estão mobilizando diariamente 14 equipes de limpeza distribuídas em pontos estratégicos do grande corredor de tráfego da cidade. As avenidas Colares Moreira, Jerônimo de Albuquerque, Africanos, Guajajaras e o Viaduto do Trabalhador (Calhau) estão na programação inicial da Semosp.
A ofensiva na limpeza urbana acontece paralelamente em praças do centro e em bairros como Vinhais, Renascença, entre outros. Na operação de limpeza de praças foram deslocadas outras duas equipes. De acordo com Nelson Buriti, da Coordenadoria de Limpeza Pública da Semosp, os serviços incluem capinagem, roço e raspagem de meio-fio. A pintura dos meio-fios está dependendo da suspensão das chuvas. Ao menos 37 praças da zona central da cidade serão limpas.
“Está sendo dada prioridade às praças e avenidas. Tem muita coisa para ser feita, estamos tentando realizar o máximo com a equipe reduzida que temos no momento”, informou Buriti.
Além da coleta domiciliar, os mutirões incluem ainda remoção mecanizada de resíduos, capinagem e poda. A Prefeitura adquiriu um triturador para o processo de poda que, a partir da transformação de tronco em pó em adubo orgânico, contribuirá para o projeto de arborização da cidade. Dentro dos próximos dias, a Prefeitura vai expandir a frota de veículos da limpeza urbana em ao menos 100 novos veículos.
“O custo da Prefeitura com limpeza é muito alto. Montamos uma estratégia de deslocamento de equipes, principalmente do pessoal da varrição, onde constatamos ineficiência. Havia um quadro de realidade distorcida. Pelo relatório apresentado, diariamente eram varridos 20 mil quilômetros de ruas e praças. A partir destes dados conseguimos reduzir bastante o custo com a limpeza, cerca de R$ 3 milhões mensais”, relata o coordenador da Semosp.
Diariamente a Semosp tem recolhido 1.200 toneladas de resíduos sólidos. Na coleta domiciliar são recolhidas outras 800 toneladas por dia, resultando em 2.000 toneladas. A partir de janeiro deste ano, quando assumiu o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, houve avanço constante na cobertura da coleta domiciliar. Segundo Nelson Buriti, a cobertura está se expandindo principalmente para a zona rural onde havia uma deficiência na coleta.
O monitoramento via satélite da frota usada na coleta de lixo tem contribuído para promover ações de educação ambiental a partir da interatividade com o público. “Se a pessoal liga reclamando que o carro não passou em sua porta, conferimos no relatório de monitoramento dos carros de coleta e damos a resposta. O que tem acontecido é que pessoas colocam o lixo na porta de casa após a passagem do veículo da São Luís Engenharia Ambiental, empresa contratada para prestação do serviço”, afirma Buriti.
No entendimento do coordenador de limpeza da Semosp, a manutenção da cidade limpa é uma tarefa compartilhada com a população. “Cidade limpa não é aquele que limpa mais e sim a que suja menos”, ensina Buriti. No próximo fim de semana a Semosp vai concentrar os serviços na região do São Francisco e Ilhinha.
Para demandas de limpeza pública, a Semosp disponibiliza o número 0800 098 1636.

Associação de juízes brasileiros: quem aplaudia o presidente doSTF, agora vaia



Depois de fazer o serviço que muito agradou a elite dominante, a "Casa Grande" agora começa a desconstituir a imagem daquele foi, outrora, seu grande herói. Autoritário, preconceituoso, arbitrário, sarcástico, "mais duro do que o diabo" são algumas das adjetivações e (pré) conceitos que lançam sobre a imagem do "herói". Vai ser assim toda semana, até disparar o sinal para ser todo dia, quando o caçador será a caça, pronto para ser "cassado". Leia, comente e divulgue!!!

quarta-feira, 20 de março de 2013

Func prorroga prazo do recadastramento de grupos para o São João 2013




Por conta do feriado da Semana Santa, os grupos terão até o dia 5 de abril para atualizar o cadastro

A Fundação de Cultura (Func) prorrogou para o dia 5 de abril o prazo do recadastramento dos grupos folclóricos e culturais para a temporada junina de 2013. A mudança na data se deu por conta do feriado da Semana Santa, que este ano será na última semana do mês de março. “Estamos alterando o prazo para que nenhum grupo fique prejudicado por conta do feriado nacional”, assegura o coordenador de Eventos da Func, José Ribamar Moraes.

Ainda segundo Moraes, o recadastramento visa fazer um ‘raio-x’ dos grupos e o volume das manifestações folclóricas e culturais da cidade. “Sabemos que existem mais de 600 grupos e precisamos ter todas as informações sobre cada um deles para que possamos trabalhar, no futuro, alinhados ao Plano Municipal de Cultura”, destaca.

O atendimento aos grupos está sendo realizado de segunda a quinta-feira, das 14h às 18h, e nas sextas das 9h às 13h, na Coordenação de Eventos Comunitários, na sede da Fundação, localizada na Rua Isaac Martins, 141, Centro, em frente à Fonte do Ribeirão.

No ato do registro, os representantes devem apresentar cópia do RG e CPF, além dos documentos da entidade: ata de eleição e o estatuto, em caso de alterações, e o Certificado de Registro Cadastral (CRC), emitido pela Central Permanente de Licitação (CPL). O processo é válido tanto para grupos já registrados nos anos anteriores, quanto para novos cadastros.

Além dos documentos, os responsáveis de cada grupo deverão preencher um formulário com informações gerais sobre a equipe. O formulário pode ser acessado através do Blog da Func, no endereço www.funcsl.wordpress.com.
 

Cardeal causa indignação ao dizer que pedofilia não é crime


Cardeal sul-africano pediu desculpas por ter dito em
 entrevista a uma rádio que não considerava
 pedofilia como crime
O cardeal sul-africano Wilfrid Fox Napier, que participou do conclave na semana passada, pediu desculpas nesta segunda-feira (18) por ter afirmado em uma entrevista a uma rádio que pedofilia não era crime, e sim, um tipo de doença.
 
Várias pessoas, incluindo as vítimas de abusos sexuais, se indignaram com o infeliz comentário do arcebispo de Durban e o classificaram como insensível. A afirmação foi feita no momento em que a Igreja Católica passa por uma crise, sendo acusada de acobertar crimes de pedofilia cometidos por religiosos. O fato demonstrou que a Instituição não se empenha suficientemente contra esses abusos.
 
Em comunicado oficial o cardeal se desculpou e acrescentou que o abuso sexual infantil é crime por conta dos danos que causa à criança e concluiu que, por consequência do ato, a vítima se torna um abusador.
 
“Peço desculpas sinceramente e incondicionalmente a todos os que foram ofendidos pela desastradas entrevista, e especialmente àqueles que foram abusados e precisam de toda a ajuda e apoio que a Igreja puder dar”. “O abuso sexual infantil é um crime hediondo entre outras coisas por causa do dano que causa à criança. Nessa preocupação incluo o abusado que se torna um abusador”, disse Napier.

terça-feira, 19 de março de 2013

Secretário de Educação faz balanço dos dois primeiros meses da pasta

O secretário municipal de Educação, Allan Kardec Filho, fez um balanço sobre os dois primeiros meses à frente da pasta. Dentre as ações realizadas, ele destacou a regularização do calendário escolar da rede municipal de ensino, a parceria com o governo federal para construção de escolas, creches e quadras poliesportivas, além dos serviços de segurança, transporte escolar e reparo e manutenção das escolas depredadas para garantir o início do ano letivo de 2013 no dia 25 de fevereiro.

“Regularizamos o calendário escolar da rede municipal de ensino, os serviços de segurança e transporte escolar, conforme determinou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Realizamos serviços de reparos e adequações em 80 unidades de Educação Básica e mais 70 irão receber os mesmos serviços. Também distribuímos os uniformes e materiais didáticos aos alunos”, destacou Allan Kardec Filho.

INVESTIMENTOS

O secretário destacou a parceria da Prefeitura de São Luís com o Governo Federal, por meio da qual assegurou a construção de 10 escolas, 26 creches e 33 quadras poliesportivas em bairros que possuem alta demanda por vagas. Os recursos são da ordem de R$ 26 milhões e serão advindos do Ministério da Educação.


DOCENTES

Sobre a realização de concurso para profissionais do Magistério, o secretário Allan Kardec não descarta possibilidade, pois há necessidade de material humano na Secretaria de Educação (Semed). No entanto, o titular da pasta informou que atualmente a prioridade é conceder a aposentadoria de cerca de mil professores que já possuem tempo de serviço para o ato e convocar os profissionais do último concurso realizado para a área de Educação.

Nesse mês, 77 professores que haviam sido aprovados no último certame da Prefeitura de São Luís para a área de Educação e já tinham apresentado documentação exigida no edital foram convocados para a realização dos exames admissionais. A previsão é de que em 15 dias os profissionais já estejam desenvolvendo as atividades laborais em sala de aula.

Sobre os objetivos a serem alcançados ainda nesse ano, o secretário destacou que pretende superar as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) estipuladas pelo Ministério da Educação para a rede pública de ensino de São Luís.

MATERIAIS

Uma empresa especializada em móveis escolares irá recuperar gratuitamente cinco mil conjuntos de carteiras escolares que estavam em estado de deterioração no almoxarifado da Semed. Após reformadas, o mobiliário será entregue às unidades de Educação Infantil e Ensino Fundamental da rede municipal de ensino.

“Foi a própria empresa que se disponibilizou a fazer a reforma dos conjuntos escolares que estavam no almoxarifado da Secretaria. Com essa iniciativa, os maiores beneficiados são os nossos alunos”, destacou o secretário Allan Kardec Filho.

O balanço dos dois meses foi feito durante entrevista ao programa Balanço Geral da TV Cidade. Na ocasião, além do apresentador, o secretário respondeu questionamentos da população.

A DEMONIZAÇÃO DE FLAVIO DINO

Em primeiro lugar, uma advertência: este blogue não é financiado por nenhum político de qualquer que seja o partido.
Também não tenho procuração para defender Flavio Dino (PCdoB), que é adulto e sabe se precaver.
Ocorre que a pré-campanha ao governo está atravessada por um processo de despolitização da política, que carrega as tintas nos aspectos subjetivos, perdendo de vista o debate objetivo sobre a realidade do Maranhão.
Dino tem lá seus defeitos. É acusado de arrogante, fruto da tradição stalinista do PCdoB e da carreira de juiz, mas os aspectos subjetivos não podem ser elevados à quinta potência dos critérios de análise para debater o Maranhão.
Flavio Dino é pré-candidato a governador pela oposição. Nesta circunstância, cumpre o papel de criticar, cobrar e propor.
É a regra dos embates político-eleitorais. Esse é o ponto do interesse público: o debate sobre a realidade do Maranhão.
Nesse contexto, cabe à oposição fiscalizar o governo, apontando as falhas, os erros e as possibilidades de mudança.
Não há nada de absurdo nisso. Exagero é desviar o foco do debate objetivo sobre o Maranhão real e priorizar as questiúnculas sobre a personalidade do líder da oposição.
Autoritário por autoritário, até o presidente de uma associação de moradores pode ser. Imagine quem governa o Maranhão há 50 anos!
No jogo de palavras, o sistema midiático da oligarquia Sarney joga uma nuvem de fumaça sobre as questões essenciais – os indicadores sociais do Maranhão.
Objetivamente, o Maranhão é um estado miserável, marcadamente corrupto, desmoralizado por todos os institutos de pesquisa que sempre avaliam os indicadores sociais nos últimos lugares.
Há cinco décadas a mesma família governa o Maranhão, cada dia mais rica, enquanto a maioria da população não tem sequer água encanada e tratamento de esgoto.
São esses indicadores da barbárie humana que a oposição critica, típicos de uma elite perversa, bem como a corrupção – marca registrada do Maranhão em fartas manchetes e inquéritos policiais.
Mas quando Flavio Dino assume o papel de porta-voz das denúncias, logo é acusado de autoritário, “chefão do comunismo”, cínico e outros epítetos impublicáveis.
Somam-se aos adjetivos as fotos espalhadas nos blogues, formando um mosaico de imagens que compõem o conceito grotesco de um Flavio fascista.
Ex-militante do movimento estudantil e advogado de sindicatos, Dino virou um demônio autoritário, veja só!
Esse tipo de jornalismo despolitizado grassa nos blogues alinhados ao Palácio dos Leões, diminuindo o debate essencial, qual seja: a superação da injustiça, da perversidade, da corrupção e da miséria no Maranhão.
Criou-se então uma patrulha reacionária que vigia e pune qualquer possibilidade de pensamento que destoe da propaganda enganosa de Roseana Sarney (PMDB).
Fincada no Palácio dos Leões há meio século, prometendo “revolução na educação”, “revolução na saúde”, “geração de milhares de empregos”, “grandes empreendimentos” etc, a oligarquia Sarney só conseguiu subverter uma coisa – a verdade.

Assim sendo, tirano é aquele que nunca governou. Quem está no poder há cinco décadas, com o Maranhão cada dia pior, é até capaz de ser canonizado.
 

segunda-feira, 18 de março de 2013

Prefeitura entrega mais quatro ambulâncias para o SAMU

A população de São Luís agora contará com o serviço de mais quatro ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Conquistados pela Prefeitura junto ao Governo Federal, os novos veículos foram entregues nesta segunda-feira (18) pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior ao secretário de Saúde Vinícius Nina, no Palácio La Ravardière. A partir de agora, o SAMU conta com 20 veículos, constituídos por 15 ambulâncias básicas, 2 UTIs móveis, 2 motolâncias e 1 Veículo de Intervenção Rápida (VIR).
As novas ambulâncias já começam a circular a partir da entrega realizada nesta segunda e atenderão urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica e cirúrgica, realizando atendimento em vias públicas, locais de trabalho e residências. “Com os novos veículos, diminuiremos o tempo de espera, aumentaremos nosso raio de ação e salvaremos mais vidas”, destacou Artur Serra, diretor-geral do SAMU.
Para o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a entrega das ambulâncias é um grande avanço e motivo de comemoração. Durante a entrega, ele relembrou as condições em que recebeu a saúde de São Luís no início da gestão, quando apenas duas ambulâncias tinham condições de atender uma população com mais de um milhão de habitantes. Em menos de 90 dias de administração, a gestão atual já está renovando a frota e planejando reformas para os hospitais Socorrão I e Socorrão II. No Hospital da Criança, a reforma e ampliação serão iniciadas este mês.
“Durante a campanha, assumimos com o eleitor o compromisso de cuidar de sua saúde e da saúde de sua família. Recebemos uma saúde defasada e garantimos nosso objetivo de reconstruí-la”, declarou o prefeito, reforçando ainda o objetivo de trabalhar incansavelmente nos próximos dias. “A população está assistindo ao nosso trabalho e é para ela que iremos trabalhar, a fim de garantir que a dignidade humana e a qualidade de vida aumentem ainda mais”, enfatizou.
De acordo com secretário de saúde Vinícius Nina, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior já assinou um termo de doação encaminhado ao Ministério de Saúde, cuja meta é garantir mais oito ambulâncias para São Luís. “Não abriremos mão de investir na qualidade. Queremos reforçar nosso compromisso com a população e garantir, desse modo, um serviço público mais eficiente, ágil e eficaz”, afirmou.
Em São Luís, o SAMU realiza serviços de prestação de socorro à população em casos de emergência, funcionando 24 horas por dia. Na equipe de 350 servidores profissionais da saúde na capital, atuam médicos, enfermeiros, auxiliares, técnicos de enfermagem e socorristas. O socorro é realizado após chamada gratuita feita para o número 192, onde técnicos identificam a emergência e enviam o veículo adequado ao local onde será iniciado o atendimento.

domingo, 17 de março de 2013

Por que só os secretários da cota de Holanda Junior agem corretamente?

Por Caio Hostilio

Já recebi algumas ligações desaforadas dizendo que esse blog só tece elogios às ações dos secretários ligados diretamente ao prefeito Edivaldo Holanda Junior e escolhidos pelo próprio. Ora bolas!!! É evidente que elogio esses secretários porque vejo o empenho dos mesmos e observo que suas ações comungam com os ditames que requer uma gestão pública responsável e realmente preocupada em melhorar São Luís e, principalmente, pelo fato deles não se deixarem levar pelas politicalhas. Por outro lado, vejo que esses secretários foram escolhidos sem pressão política ou exigências partidárias, coisa que os colocam no patamar da responsabilidade com a coisa pública.


 

Como não elogiar o programa de regularização fundiária em São Luis? Onde o prefeito Edivaldo Holanda Júnior presidiu, ontem (16), a solenidade de entrega de 200 títulos de propriedade a famílias carentes do bairro Coroadinho. Durante a cerimônia, realizada na quadra da Unidade de Ensino Básico Professor Rubem Almeida, na Rua da Mangueira.

Pois foi o secretário de Urbanismo e Habitação, Felipe Costa Camarão, que deu prosseguimento a esse projeto, que originou na entrega destes primeiros 200 títulos de propriedade a famílias residentes em São Luís.

E não posso deixar de concordar com Filipe: “É importante frisar que, em menos de 75 dias de gestão, o prefeito Edivaldo começa a fazer o resgate de um projeto da maior importância social, iniciado há mais de 10 anos, e que agora estamos retomando com toda força e entusiasmo”, disse Felipe Camarão.

É isso que o povo espera de uma gestão realmente preocupada com o bem-estar de todos!!!



Prefeitura deflagra programa de regularização fundiária




O prefeito Edivaldo Holanda Júnior presidiu, na manhã deste sábado (16), a solenidade de entrega de 200 títulos de propriedade a famílias carentes do bairro Coroadinho. Durante a cerimônia, realizada na quadra da Unidade de Ensino Básico Professor Rubem Almeida, na Rua da Mangueira, o prefeito explicou que, ao todo, serão entregues mais de 10 mil títulos de propriedade até o final da atual gestão, dos quais cerca de quatro mil somente no Pólo Coroadinho.

“Hoje é uma data histórica, um dia muito feliz, porque damos o pontapé inicial de um projeto arrojado, que tem um grande alcance social, e que resgata um trabalho iniciado no começo da década de 90”, declarou Edivaldo Holanda Júnior, lembrando que a regularização fundiária em São Luís foi iniciada, há mais de 10 anos, pelo então prefeito Jackson Lago.

Segundo Edivaldo Holanda Júnior, o trabalho feito por Jackson Lago não foi prosseguido pelos sucessores e acabou ficando relegado ao esquecimento. “Esta luta foi iniciada pelo prefeito Jackson Lago, que trabalhou muito e tinha um carinho muito grande por esta cidade. E é também em homenagem à memória deste grande lutador que agora estamos retomando este programa, e vamos levá-lo até o fim”, assegurou o prefeito.

O secretário de Urbanismo e Habitação, Felipe Costa Camarão, destacou que a entrega destes primeiros 200 títulos de propriedade a famílias residentes em São Luís tem um simbolismo especial. “É apenas o início de um trabalho que, com certeza, será um marco da ação social que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior irá estender a todas as áreas de sua administração”, acentuou Felipe Camarão.

A ação foi iniciada na gestão do então prefeito Jackson Lago, em 1992, ano em que foi sancionada a lei que autorizou o início da regularização fundiária em São Luís.

“É importante frisar que, em menos de 75 dias de gestão, o prefeito Edivaldo começa a fazer o resgate de um projeto da maior importância social, iniciado há mais de 10 anos, e que agora estamos retomando com toda força e entusiasmo”, discursou Felipe Camarão, salientando a meta de que sejam entregues 10 mil títulos de propriedade até o final da atual gestão.

“Este trabalho vai continuar com todo gás e, somente aqui nesta área do Coroadinho, iremos entregar mais de quatro mil títulos de propriedade”, enfatizou Felipe Camarão.

O primeiro morador a receber o título das mãos do prefeito Edivaldo Holanda Júnior foi o cadeirante Antônio Nunes Farias, de 61 anos, atual coordenador da Associação do Lesado Medular do Maranhão. “A alegria é muito grande, porque vou deixar meus filhos em casa própria e toda regularizada”, comemorou Farias, natural da cidade de Coroatá, mas que há 33 anos mora na área do Coroadinho.

Mãe de três filhos, a doméstica Uberlândia Macedo, de 43 anos, emocionou-se ao receber o documento das mãos do prefeito. “É uma alegria muito grande; é a realização de um sonho que já vinha de tanto tempo; desde quando vim de Cururupu para morar aqui em São Luís, mas valeu a pena esperar”, declarou Uberlândia, que mora no bairro do Coroadinho há 19 anos.

Os 200 primeiros títulos de propriedade foram entregues a moradores da Quadra 1 à Quadra 36 do Coroadinho. Além de secretários municipais e dirigentes de entidades comunitárias, a solenidade contou também com a presença dos vereadores Honorato Fernandes (PT), Ivaldo Rodrigues (PDT), Chico Carvalho (PSL), Manoel Rego (PTdoB), Armando Costa (PSDC) e Estevão Aragão (PPS).

OUTRAS ÁREAS

O secretário de Urbanismo e Habitação, Felipe Camarão, informou que o processo de regularização fundiária teve início no bairro Coroadinho, por conter grande densidade de moradores, além de estar incluso na Zona de Interesse Social (ZEIS), o que torna todo procedimento facilitado, por serem constituídas exatamente para este fim.

Nos títulos de propriedade emitidos pela Secretaria de Urbanismo e Habitação (Semurh), consta que os proprietários dos lotes não podem vender as propriedades por um determinado tempo.

Já está sendo dado segmento também à regularização do Residencial Alcântara, que no primeiro momento vai contemplar a parte habitacional. Outras áreas estão no plano de ação para atuação em curto prazo, como Vila Mauro Fecury I e II, Ilha da Paz, Vila Ariri. O objetivo, além da titulação, envolve melhorias na área, desde intervenções estruturais, como asfaltamento de ruas, em atuação com a Secretaria de Obras e Serviços (Semosp), a ações sociais, promovendo melhorias significativas em toda a localidade.

“O que nós fizemos foi desarquivar os processos, fazer um recadastramento, bem como a confecção dos títulos, já que o papel já estava deteriorado. Essa ação deu-se juntamente com a equipe de regularização fundiária, que é composta pelo setor de cadastro fundiário e serviço social”, relata Anderson Lindoso Santana, coordenador de Regularização Fundiária.

A ação objetiva regularizar as áreas que são do município ou que parte seja do município e parte da União, antes de dar início a um projeto conjunto no qual seja necessário firmar convênios com a União e com o Estado. “Vamos atuar no Coroadinho em planos de ação, visando à regularização de todo o bairro, e isso exige uma divisão. Existem áreas que são do município e áreas que são da União. Tendo em vista essa divisão, escolhemos começar do ponto mais distante do início da área da União”, explica Diogo Diniz Lima, superintendente de Terras e Habitação.

Por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a Semurh está realizando o trabalho de planejamento, cadastramento e topografia para que mais áreas sejam beneficiadas. A meta é que ao final dos quatro anos de mandato sejam entregues cerca de dez mil títulos no município.

“A questão de entregar o título de propriedade das terras que as pessoas ocupam há décadas, algumas pessoas inclusive nasceram ali, tem uma relevância que vai além do formal. Segundo estudos do Ministério das Cidades, a regularização fundiária quando feita, tem um impacto direto na questão da empregabilidade, na redução da violência no local, numa série de fatores sociais relevantes que dizem respeito à própria cidadania. O título não significa apenas a entrega de um pedaço de papel, mas um verdadeiro passaporte de cidadania a um indivíduo que ocupava uma área em que nasceu e nunca foi dele”, destaca Felipe Camarão, secretário de Urbanismo.

Operação Obra Legal fiscaliza mais 85 obras em São Luís



A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Urbanismo e Habitação (Semurh), iniciou mais uma etapa da Operação Obra Legal. O intuito da fiscalização é conscientizar o responsável da obra sobre o cumprimento do Plano Diretor, a Lei de Zoneamento, Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo, além do Código de Obra de São Luís e as demais legislações.
“A operação é focada na fiscalização e na conscientização quanto aos cumprimentos das legislações que regem a construção civil, principalmente as grandes obras localizadas nos setores de maior densidade”, explicou o diretor da Blitz Urbana, Arthur Guimarães.

Em três dias de Operação, a equipe de fiscalização da Blitz Urbana, realizou vistoria em 85 obras. Do total, 42 foram notificadas, 36 foram embargadas e sete estavam regulares. Dentre os problemas encontrados, os mais frequentes foram: obra sem alvará, alvará vencido, ausência de projeto aprovado na obra, obra com 10 pavimentos sem pilotis e desrespeito ao afastamento/recuo.

Quanto às obras embargadas, as mesmas deverão respeitar os autos de embargos. “Os responsáveis pelas obras embargadas deverão respeitar a aplicação da penalidade sob pena do crime de desobediência. No entanto, as construtoras ou responsáveis pelas obras, para haver levantamento dos embargos, deverão comparecer à Blitz Urbana/Semurh, apresentando a defesa escrita e requerimento conforme as exigências determinadas pelo órgão”, esclareceu Arthur Guimarães.

Os bairros fiscalizados foram: Renascença I, Altos do Calhau, Cohaserma, Jardim Eldorado, Cohama, São Francisco, Jaracaty e Chácara Brasil.



FISCALIZAÇÃO

A equipe de fiscalização da Blitz Urbana/Semurh é formada por técnicos e engenheiros. Cerca de 20 fiscais e oito engenheiros estão participando desta Operação desenvolvendo a atividade de fiscalização urbanística.

Esta semana, a Prefeitura de São Luís disponibilizou equipamentos de segurança (EPI) necessários, como capacetes e trenas, para melhorar o desenvolvimento das atividades de fiscalização da equipe. A operação será mantida por toda a gestão não impedindo as fiscalizações rotineiras e diárias do órgão.

Servidores da Setur participam da segunda etapa do Programa “Conhecendo a Minha Cidade”



O município da Raposa, distante aproximadamente 28 km de São Luís, foi o ponto de partida para a segunda etapa do Programa “Conhecendo a Minha Cidade”, nesta sexta-feira (15), realizado pela Secretaria Municipal de Turismo (Setur). No Programa, que tem como objetivo apresentar todos os atrativos turísticos da capital, 92 servidores da Setur puderam participar de um passeio pelas principais praias de São Luís.

Um grupo composto por três guias da Setur detalhou, ao longo do passeio, histórias, origem e significados dos nomes de algumas praias, singuralidades dos locais, bem como o artesanato em renda da Raposa.

Após visita à Raposa, o grupo de servidores seguiu para as praias do Calhau, São Marcos e Ponta D’Areia, onde o diretor do Museu da Gastronomia e guia de turismo, Fábio Henrique Carvalho, falou sobre as variações de marés em São Luís e o grande potencial econômico do Porto do Itaqui, visto a quantidade diária de navios à espera para atracar no porto.

Segundo Sabrina Martins, coordenadora de Qualidade da Setur e uma das idealizadoras do Programa “Conhecendo a Minha Cidade”, o momento é engrandecedor. “O city tour pelas principais praias de São Luís e cidades do entorno já existe. O que fizemos foi juntar nossa equipe de trabalho e mostrar o quanto nossas belezas são infinitas. Temos história, praias, artesanato e uma culinária muito rica, com os frutos do mar sendo os atores principais”, comentou Sabrina Martins.

Para a terceira etapa do Programa está programado um passeio pela cidade de São José de Ribamar, sendo o enfoque deste passeio a religiosidade da cidade.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Novo partido de Marina levanta 10% das assinaturas para sair do papel

 
Quase um mês depois do lançamento oficial da Rede Sustentabilidade, o novo partido da ex-senadora Marina Silva conseguiu coletar cerca de 10% das assinaturas necessárias para sair do papel. 

O balanço foi feito na noite desta quinta-feira, 14, pela coordenadora da coleta de assinaturas da Rede, a advogada Marcela Moraes, depois de um evento na Câmara Municipal que reuniu apoiadores da nova sigla.

Segunda Marcela, essa é uma estimativa parcial, pois os comitês estaduais ainda estão enviando as informações de como foi o primeiro mês de coleta. Na semana que vem, o movimento terá números mais precisos sobre o assunto.

A legislação determina que sejam recolhidas mais de 500 mil declarações de apoio em nove Estados, e, para concorrer nas eleições de 2014, todo o processo tem de ser finalizado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até um ano antes do pleito, ou seja, em outubro próximo. 

Viagens. Marina passou o dia ontem em São Paulo, onde participou de mutirões para recolher assinaturas. De manhã, foi ao Mecado da Lapa, na zona oeste da cidade. À tarde, visitou o Mercadão, na região central.

A ex-senadora afirmou que vai começar a percorrer o País para recolher assinaturas. Nesta sexta, 15, ela vai estar em Araraquara, interior do Estado, e, no fim de semana, no Rio. Além dos eventos desta quinta, Marina já havia participado de um mutirão em Brasília. 

À noite, num encontro com apoiadores da nova sigla na Câmara Municipal, a ex-ministra do Meio Ambiente disse que os partidos que já existem "estão com medo" da criação da Rede, que tem como bandeira o desenvolvimento sustentável e a ética na política, e que por isso estão tentando aprovar um projeto de lei para aumentar de 500 mil para 1,5 milhão o número de assinaturas necessárias para o registro de uma nova sigla no TSE.

Mais cedo, ela havia afirmado que os parlamentares usam "dois pesos e duas medidas" ao defenderem a aprovação de um projeto de lei que impede que os deputados que migrem para uma nova legenda sejam levados em conta no cálculo para a divisão do tempo de TV e dos recursos do fundo partidário.

 O Estadao

quinta-feira, 14 de março de 2013

Fabio Câmara – vereador sem frescura!

Fabio Câmara - Vereador sem frescura!
É curiosa, quando não ridícula, a forma como setores da imprensa têm tratado a atuação do líder da oposição na Câmara Municipal de São Luis, vereador Fábio Câmara (PMDB).
 
Além de curiosa e ridícula, tem tratamento que rompe a beira do preconceito racial e social.
 
Um dias desses, por exemplo, um blog aí chegou a questionar o grau de instrução, a inteligência e, consequentemente, o fato do vereador ter chegado aonde chegou. Fábio Câmara seria limitado somente à “opiniões que beiram o senso comum”, segundo a visão preconceituosa do referido blog.
 
O problema não é o prefeito, mas a assessoria que não dá espaço
para Fábio se aproximar do governo municipal
 
Tudo falácia! Concepção “intelectualoide”e mesquinha esse tipo de argumentação contra Fábio Câmara, que está longe de ser um santo, é verdade, mas não pode ser transformado em satanás somente porque é negro e de origem pobre, e muito menos por ser é aliado do deputado Ricardo Murad. Aliás, a dignidade de Câmara está justamente no fato de não esconder as suas origens, os seus aliados, de não ter vergonha de assumir o seu grupo político, de mostrar a cara e dizer que tem lado. Isso chama-se lealdade política, coisa rara nesse meio.
Lider comunitária do Inhaúma e Fábio Câmara
 
O que fazem com Fábio Câmara tem nome: preconceito. Quiçá até o que chamam de “ódio de classe”.
 
Ora, o peemedebista está cumprindo apenas a sua função enquanto líder da oposição na Câmara, trazendo os problemas e mazelas da cidade para dentro do fórum apropriado que é o parlamento, a Casa do Povo.
 
Goste-se de Fábio ou não, concorde-se com ele ou não, é da democracia ter que tolerá-lo enquanto representante popular.
 
Tentar reduzir a atuação parlamentar de Fábio Câmara a mero porta-voz de quem quer que seja, além de injusto, revela uma face sombria do preconceito racial e social, e da intolerância política de alguns “mauricinhos” que se acham melhores do que os outros.
Continue com o seu trabalho, vereador!
 

“Professores e funcionários da Multcooper receberão seus pagamentos”, garantiu Rose Sales

A vereadora Rose Sales (PCdoB) esteve reunida com cerca de 300 funcionários da empresa Multicoolper, que mantinha contrato com o município de São Luís, na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB), que ficaram sem receber seus salários por um período que 7 meses. O encontro aconteceu na manhã dessa terça-feira, 12, no Teatro Municipal da Cidade, que fica na Rua do Egito, Centro.
Na reunião foram ouvidos os funcionários e feito uma mediação entre a representante da Secretaria de Educação Municipal (Semed), Régina Galeno, que ouviu cada caso e se prontificou a solucionar o imbróglio entre a antiga cooperativa Multcoolper e Prefeitura de São Luís, afirmando que os trabalhadores receberão seus pagamentos.
 “A minha luta sempre foi pelos trabalhadores de São Luís, acompanhei todo o processo durante a gestão passada, e hoje, posso garantir que no governo de nossa cidade tem gente séria e compromissada, que não deixa de pagar o trabalhador, todos que prestaram serviços, receberão seus salários”,garantiu Rose Sales.
A representante da Semed, secretária adjunta, Regina Galeno, informou que os funcionários deverão procurar o setor jurídico da Semed munidos de seus documentos comprovando que prestaram serviço ao município, para que possam, enfim, receber o devido pagamento que lhes foi negado por um período de quase um ano, na gestão passada.
Sobre a questão do remanejamento dos funcionários, Regina Galeno informou que a Semed não pode interferir na contratação dos professores, pois faz a contratação da empresa através de licitação, ficando assim, a responsabilidade da contratação de professores e agentes de portarias por conta da contratada.
Além do problema da falta de pagamento dos professores, muitos anexos, que são prédios onde funcionam as escolas, sofreram depredações por vândalos, que entraram nas escolas e danificaram os prédios para impedir o calendário escolar do ano letivo de 2013 em alguns anexos da Zona Rural de São Luís,
 “O nosso comprometimento é colocar ordem no caos que foi deixado a Educação pela ultima gestão, estaremos realizando através de processos administrativos, como determina a lei o pagamento de todos os funcionários”, disse Régina Galeno.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Programação dedicada à mulher segue durante esta semana

Ainda como parte das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher, a Fundação de Cultura (Func) mantém, durante todo o mês de março, uma vasta programação destinada ao público feminino. Nesta quinta-feira (14), a Biblioteca Municipal realiza das 9h às 11h, um curso gratuito de Arranjos Florais, para 20 mulheres da comunidade.
O decorador José Fernandes Leitão é servidor da Biblioteca e ministrará a atividade que tem como meta capacitar a comunidade para a geração de trabalho e renda. O curso compreende a confecção de arranjos naturais e artificiais. Todo o material do curso será fornecido gratuitamente às participantes.
De acordo com a diretora da Biblioteca, Rita Oliveira, o curso visa manter a relação de proximidade com a comunidade. “Nós temos na biblioteca um calendário anual de atividades voltadas para os moradores da área, para que eles possam entender que a Biblioteca pode ser o lugar de estudo e pesquisa, mas também um lugar onde se pode aprender um ofício, de possibilidades”, explica. A Biblioteca fia localizada na Rua do Correio, s/n, Bairro de Fátima.
GALERIA TRAPICHE SANTO ÂNGELO
Já na sexta-feira (15), na Galeria Trapiche Santo Ângelo, às 16 horas, acontece a palestra “O Feminino no Medievo”, que será ministrada por Luciana Campos, professora do curso de História da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A galeria fica na Avenida Vitorino Freire, s/nº, na Praia Grande.
 
E, também na Galeria Trapiche, até o dia 08 de abril, permanece aberta à visitação a exposição “Feminino Plural”. A mostra reúne várias manifestações artísticas na área da pintura, fotografia, vídeo-arte, instalação e performances. O público poderá prestigiar a coletiva no horário das 9h às 12h e, das 14h às 18h, com entrada franca.
 
A exposição conta com nomes já consagrados no segmento das artes visuais do Maranhão, como Marlene Barros, Adriana Karlem, Márcio Vasconcelos, Fransoufer, Romana Maria, Marília de Laroche, Cláudio Costa, Cláudio Vasconcelos, Edgar Rocha, Ana Borges, Murilo Santos, Beto Lima, Binho Dushinka, Lurdimar Castro, Diego Uchôa, Cláudia Matos, Alain Moreira Lima, Luís Carlos, Giselle Viana, Cyro Falcão, Fábio Vidotti, Clara Vidotti, Fernando Sah, Silva Quadash, Wilka Barros, Ribaxé, Lícia Garcia, Hiago e Marcelo Cunha.

Secretário anuncia reforma de serviços na rede de saúde

Os hospitais municipais Djalma Marques (Socorrão I) e Clementino Moura (Socorrão II) vão ganhar, em curto espaço de tempo, 31 novos leitos, e o Hospital da Criança será totalmente reformado. Além disso, a Prefeitura de São Luís construirá cinco unidades de saúde e iniciará reforma de 16 outras unidades. O anúncio foi feito pelo secretário de Saúde, Vinícius Nina, durante entrevista coletiva nesta terça-feira (11).

Na pauta, a avaliação dos primeiros 60 dias de gestão e as ações concretas que estão sendo implementadas para que haja melhora no atendimento médico à população. Os diretores do Socorrão I, Yglésio Moisés; e do Socorrão II, Ademar Bandeira, também participaram da coletiva.

A reforma e ampliação das principais unidades de saúde do município de São Luís serão possíveis com alocação de recursos do Governo Federal, emendas parlamentares e devida contrapartida do tesouro municipal.
“Dada à importância e necessidade de melhorarmos a assistência no município, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, numa ação concreta, buscou acelerar o processo de reforma das principais unidades de saúde do município”, disse Vinícius Nina, que ressaltou que as reformas devem acontecer no mais breve tempo possível.

Com as adequações previstas, o Socorrão I passará dos 12 para 23 leitos de UTI, enquanto que o Socorrão II será ampliado de 20 para 40 leitos UTI. Além da reforma estão previstas melhorias em setores de atendimento médico como aquisição de mais um aparelho de tomografia.

  Todo o trabalho de reforma e ampliação será realizado em sintonia com a Secretaria de Obras e Serviços Públicos e a Secretaria de Urbanismo, que colocaram à disposição da Semus equipes técnicas. Todos esses projetos devem ser encaminhados ao Ministério da Saúde até 30 de março para que, após os ajustes regulares, as obras sejam iniciadas no mês de junho, conforme prevê o secretário Vinícius Nina.
 
SISTEMA DE RETAGUARDA

O secretário abordou o problema da falta de leito de retaguarda e a consequente superlotação nas unidades de saúde. No primeiro caso houve solução encaminhada em parte logo nos primeiros dias da atual administração, com a parceria estabelecida com o hospital da Santa Casa da Misericórdia. Haverá ainda investimento para mais 40 leitos de retaguarda na Santa Casa e outros 65 para as unidades de urgência e emergência da rede municipal.
Vinícius Nina apontou a traumatologia como a maior demanda de atendimento das duas unidades de urgência e emergência. Segundo avaliação do gestor, a ausência de atendimento para a especialidade no interior do estado contribui sobremaneira para elevar a pressão nos Socorrões na capital.
 
Durante a coletiva, Ademar Bandeira, diretor geral do Socorrão II desde a gestão passada, reforçou o novo momento no sistema de saúde do município. “Hoje, vejo medicamentos, materiais básicos que antes não tínhamos e profissionais. O cenário é outro, sinal de que a situação do Socorrão II está melhorando. A gestão (Edivaldo Holanda Júnior) tem a saúde como prioridade e os investimentos estão sendo realizados”, disse.
 
O compromisso da administração também foi ressaltado por Yglésio Moyses. “O Socorrão I realizou em fevereiro 7.555 atendimentos, 20% a mais que o mesmo período do ano passado. Esse número reflete a confiança da população nos nossos serviços e a melhoria do atendimento na unidade. Isto demonstra que a saúde é prioridade da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior”, acrescentou.



Ações realizadas e programas

- Tirar pacientes dos corredores dos Socorrões com ampliação de 105 leitos.

- Reforma e ampliação do Socorrão I e II e Hospital da Criança. O Socorrão I será reformado. No Socorrão II será reformado e ampliado com o aumento de 12 para 20 leitos de UTI e criação de mais leitos para uma enfermaria. Reforma total do Hospital da Criança com criação de centro cirúrgico e leito de UTI;

- Aquisição de novos equipamentos para as três unidades de urgência e emergência;

- Ampliação do número de ambulâncias do Samu, com mais quatro veículos;

- Garantia da pactuação para investimento pelo Ministério da Saúde em duas UPAS que funcionarão nos bairros do Cohatrac e Vila Esperança;

- Construção de cinco Unidades Básicas de Saúde e reforma de 16, construção de cinco pólos de academia da saúde com recursos federais e de emendas parlamentares, além do aumento da equipe de profissionais;

- Investimento na readequação de três CAP´s, incluindo infantil, álcool e drogas. Em processo de adesão ao projeto “Crack, é possível vencer” em parceria com o governo federal, trabalhando na implantação dos consultórios das ruas para proporcionar assistência aos usuários de drogas;

- Parceria com o governo federal para contratar 15 médicos do programa PROVAB, para atender nas unidades de saúde de atenção básica;

- Firmar parceria com as outras secretarias, ações sociais nas comunidades em situação de vulnerabilidade e não cobertas pela estratégia de saúde da família;

- Vacinações de cães e gatos foram realizadas e agenda de outra campanha para o dia 13 de abril.

terça-feira, 12 de março de 2013

Continua o massacre da mídia sarneysista contra Lobão

LuzparatodosOs veículos e blogs ligados à família Sarney continuam massacrando o ministro Edison Lobão para afastá-lo de vez da disputa com Luís Fernando, o candidato preferido pelos sarneys para disputar o governo do estado com Flávio Dino em 2014.
 
Desta vez o tiro veio em um dos blogs mais prestigiado pela família, o de Marco D’eça, editor de política do jornal O Estado do Maranhão, que publicou texto denunciando a estagnação do programa Luz para Todos, de responsabilidade do Ministério de Minas e Energia, que dei xará sem energia mais de 285 mil pessoas depois do próximo ano.
 
D’eça vai buscar – ou passaram pra ele – números da Folha de São Paulo, da Agência Nacional de Energia Elétrica e do IBGE para demonstrar que desde a posse de Lobão e a troca de comando houve uma estagnação no programa Luz Para Todos, em comparação ao ritmo acelerado no crescimento de moradia no País.
E para maltratar ainda mais o ministro indicado por Sarney, ele lembra que “além da perda do projeto da Refinaria Premium, outros setores de energia estão parados e sem fase de conclusão”.
 
Viram? Quando é para atingir Lobão a refinaria é tratada como perda!
 
A disfarçada virulência contra o ministro é reforçada quando, por ironia, D’eça divulga uma justificativa protocolar do ministério para a estagnação do Luz para Todos, dizendo apenas que estudos sobre os dados apresentados pelas concessionárias não foram concluídos.
 
E tudo ilustrado com a foto de uma família à luz das lamparinas e um Lobo perdido na escuridão…
 
Blog do Raimundo Garrone

FLAVIO DINO TEM MAIS UMA "PEDRA NO SAPATO"




Inicialmente, um dos maiores erros do grupo Holandinha, foi em não escolher um vereador, de sua cota, pra presidir a Câmara Municipal, deixando a coisa correr solta. Com tantas secretarias, os votos para garantir a eleição da mesa diretora seria “docinho de mamão”. Todavia faltou maturidade e sobrou ganância. Partidos aliados resolveram fatiar os cargos, ao invés de primeiramente blindar o executivo. 

Essa atitude, que a primeira vista parece antiética, é normalmente praticada no governo Estadual e Federal. Os presidentes da Assembleia Legislativa, da Câmara ou do Senado são cuidadosamente escolhidos e sabatinados pelo executivo. Assim sendo, o TCU e o TCE não tem força legal sem o apoio do legislativo.

Normalmente, o presidente das casas legislativas, “negocia” com executivo a aprovação dos projetos, o orçamento, bem como os gastos já realizados. Desta forma, uma Câmara parceira ou submissa faz “vista grossa” as irregularidades cometidas no executivo. Tudo passa a ser aprovado sem o devido cuidado. Aberta a reunião, a pergunta é feita rapidamente; quem aprova fique como esta? Em votação, aprovado, ai jaz!

Apesar das irregularidades, Castelo teve administração cooperativa com a Câmara Municipal.
Temos como exemplo recente, a administração João Castelo, que apesar de todas as irregularidades, desídias e desvios de funções cometidos, até agora, nada aconteceu. Pois, o tucano contava com o beneplácito basilar do Legislativo Municipal e seu prático presidente.

Mas quando o executivo busca atuar de forma correta, procedendo legalmente em seus atos administrativos, e como agravante positivo não liberar o “faz-mi-rir” para os edis famigerados, ai o “bicho pega”, o céu fica turvo para o prefeito e o pesadelo começa. 

Qualquer anormalidade, por mais insignificante que seja, não passará despercebida ao crivo de alguns vereadores mercenários. A intenção inicial é acuar o alcaide a liberar o mensalinho, e assim cobrir os gastos de campanha, garantir caixa para as próximas, além do aumento patrimonial dos “legisladores”.  
 Ou dá ou desse!
Mas a re-re-re-reeleição de Pereirinha tem um significado muito maior. A escolha de Flávio Dino, em 2014, passa pela opinião que o povo terá  da prefeitura da capital e esta depende da Câmara Municipal de São Luís e seu prático presidente.  

A oposição já sinalizou, aprovou a CPI das Doações e não aprovou o projeto do executivo que define o Instituto de Previdência e Assistência do Município (Ipam). Repito, faltou visão e sobrou ganância, mas, não foi por falta de aviso. Agora, por conta do “Executivo Estadual”, o preço de Pereirinha e seu bando esta inflacionado, alto por assim dizer.
Para salvar o mandato de Holandinha e a eleição de Flavio será preciso muito “joelho no chão”, ou então, os Edivaldos terão que abdicar de seus princípios e $entar com algun$ vereadore$, do contrario, teremos muitas denuncias que o prefeito só tomará conhecimento durante o Horário Eleitoral, além do desgaste político até lá...

Joelho no chão”  - a única solução honrosa para os Edivaldos.

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...