Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

terça-feira, 6 de maio de 2014

Os 10 mil de Barra do Corda

Por Robert Lobato
 
 
Imagem dos “10 mil de Barra do Corda” que incomodou a oposição dinista.
Vou começar da seguinte maneira. Assim.
 
Antes de desistir da candidatura ao governo do Maranhão, o ex-secretário Luis Fernando era considerado tão somente um “picolé de chuchu”, isso quando não usavam expressões mais deselegantes como ‘pau mandado do Sarney”.
 
Após a saída da disputa eleitoral, o “picolé de chuchu”, o “pau mandado do Sarney”, passou, como num passe de mágica, a ser considerado o “melhor quadro do grupo Sarney”, “excelente técnico”, “candidato qualificado”…
 
Então entra o senador Lobão Filho na disputa de governador. A reação dos oposicionistas foi mais do que previsível!
 
Trata-se de um “playboy”, “alguém que nunca trabalhou”, “um homem de esquemas”… e por aí vai.
Mas talvez, e somente talvez, se Lobão Filho fosse substituído pelo senador João Alberto, como gostam de inventar, muito provavelmente o discurso dos seus atuais detratores seria de espanto, algo do tipo: “como que um empresário arrojado, jovem talentoso empreendedor, homem de visão pode ser substituído por um carcará sanguinolento:?”.
 
Pois bem. Feita essa pequena introdução vamos ao que realmente interessa neste post.
No último final de semana, o pré-candidato a governador pelo PMDB esteve em Barra do Corda para participar das comemorações dos 179 anos do município maranhense na companhia de várias lideranças políticas, entre elas o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnado Melo.
 
Para ilustrar a passagem de Edinho Lobão no evento natalício dessa importante cidade do Centro-Sul do Maranhão, foi divulgada uma foto (acima) em que o peemedebista aparece no palco observado por uma multidão, cerca de 10 mil pessoas, segundo blogueiros afinados com a oposição, que aguardavam a programação do festa, que incluía a apresentação da cantora gospel Damares.
Pronto! Foi o suficiente para a blogosfera amiga da oposição dinista cair em desgraça.
 
Primeiro inventaram que a foto se tratava de uma montagem no Photoshop, mas como a graça não pegou, passaram a dizer que a mar de gente na praça não estava querendo saber de ouvir Lobão Filho, apenas prestigiar a irmã Damares. Seria tudo muito engraçado, não fosse ridículo.
 
Pelo que se leu na imprensa ligada a Lobão Filho, em nenhum momento foi dito que o evento era para receber o pré-candidato governista. Ao que consta, ele estava em Barra do Corda a convite de políticos e empresários que apoiam sua pré-candidatura, e a passagem pela praça fazia parte da agenda política .
 
Será se a cantora Damares ou qualquer outra, outro artista fossem, por exemplo, ao aniversário da cidade de Caxias, o pré-candidato Flávio Dino não iria fazer-se presente à festa? Não estaria o comunista trepado no palco ao lado das lideranças que o apoiam na cidade posando para foto em meio à multidão? Santa hipocrisia! (ou seria “santo desespero”?).
 
Na realidade, fica cada vez mais evidente a preocupação da oposição dinista com o crescimento meteórico do pré-candidato Lobão Filho. Isso está patente na forma como tentam desqualificar tudo o que ocorre em torno das agendas, declarações e comportamentos do peemedebista.
 
Ontem foi Luis Fernando o alvo das aleivosias daqueles que acham que já ganharam a eleição; hoje quem padece com o jogo baixo nesta pré-campanha é o Lobão Filho.
O episódio dos “10 mil de Barra do Corda” é o só mais um exemplo
.
Não foi o primeiro e não será o último.
É esperar e conferir.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...