Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Prefeitura garante assistência médica e alimentar a desabrigados

A Prefeitura de São Luís tem proporcionado assistência às pessoas atingidas pelas fortes chuvas ocorridas nos últimos dias. Na manhã desta terça-feira (13), equipes da Secretaria de Saúde (Semus) visitaram a Unidade de Ensino Básico (U.E.B.) Santa Clara e a creche comunitária do Residencial Alexandra Tavares, onde estão alojadas famílias desabrigadas pelas chuvas.
Os profissionais realizaram avaliações médicas e encaminhamentos a casos mais específicos, como atendimento na Unidade Mista do São Bernardo ou fornecimento de medicamentos. Desde o último domingo (11), as famílias estão sendo atendidas por agentes de saúde e receberam medicação da farmácia básica, para combate a febre, dor de cabeça e micoses.
Segundo o diretor da Unidade de Saúde da Santa Clara, Ítalo Arquimedes Alves, o objetivo da visita foi fazer um levantamento prévio da saúde das famílias para a realização de uma força tarefa nesta quarta-feira (14) com médicos, enfermeiros e psicólogos. Além de realizar nova avaliação física, as equipe da Semus também darão assistência psicológica, especialmente às crianças.
A U.E.B. Santa Clara recebeu 14 das 29 famílias que residiam na ocupação na área 4 da Vila Apaco, atrás da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), na Cidade Operária. As demais famílias saíram antes da água invadir as residências e buscaram abrigo em casas de parentes.
Entre os socorridos pela Defesa Civil e abrigados na U.E.B. Santa Clara está a aposentada Sebastiana da Silva Cantanhede, de 54 anos. Antes de ir para a Vila Apaco, Sebastiana morava na casa dos pais, no Anjo da Guarda, e agora deve ser encaminhada ao aluguel social. “Graças à Prefeitura, estamos recebendo o atendimento necessário para amenizar nossas dificuldades. Desde a noite de sábado, a Defesa Civil tem dado assistência para todos nós”, disse a aposentada.
Situação semelhante passou a família de Lauriane Silva Santos, de 19 anos. Ela, o marido e o filho do casal, de apenas três meses de vida, não saíram de sua casa na esperança que a chuva passasse logo. Contudo, o alagamento ocorreu rapidamente e em pouco tempo a água já estava acima dos joelhos. Segundo o casal, sem o apoio da Prefeitura, eles não teriam onde se abrigar.
O auxílio às famílias atingidas pelas fortes chuvas foi iniciado ainda durante o sábado com a ação conjunta da Defesa Civil Municipal e Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas). Ao longo dos últimos dias, os desabrigados receberam colchonetes, cestas básicas, lençóis, água mineral e fraldas.
MAIS MANTIMENTOS
A preocupação com a assistência alimentar às famílias está sendo priorizada desde o primeiro momento, a distribuição de cestas básicas foi iniciada ainda no domingo. A Secretaria de Segurança Alimentar (Semsa) distribuiu 30 cestas básicas aos moradores da Vila Apaco e mais mantimentos já estão sendo providenciados. O trabalho está sendo desenvolvido em conjunto com a Defesa Civil Municipal, que recebe as demandas e faz o encaminhamento à Semsa.
“Vamos atender à medida que forem surgindo as necessidades e recebermos as solicitações. Esse é um momento em que todos devem se unir para garantir o alimento e a dignidade a estas famílias”, declarou a titular da Semsa, Fatima Ribeiro.
O trabalho integra o plano emergencial da Prefeitura por meio de mobilização de uma força tarefa de resposta aos desastres. O objetivo é minimizar os danos causados pelas chuvas e prestar suporte às vítimas das chuvas. A Defesa Civil vem realizando o monitoramento das áreas de risco e mapeando as famílias a serem atendidas.
OUTRAS AÇÕES
Por determinação do prefeito Edivaldo, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) intensificou os serviços para evitar alagamentos na cidade. Nesta terça-feira (13), foi reforçada a retirada de entulhos carreados pela chuva no Coroadinho e Vila Natal. As equipes da Semosp foram mobilizadas para executar a limpeza completa das áreas e o nivelamento do solo.
O titular da Semosp, Antônio Araújo, explicou que a ação deverá ser mantida rotineiramente, com a presença constante das equipes no local. “Com essa incidência atípica de precipitação pluvial, as equipes vão permanecer de prontidão para auxiliar a comunidade no que for preciso. Dessa forma vamos evitar transtornos”, afirmou.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...