Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Programa Brasil Alfabetizado compartilha experiências com a comunidade do Lira

“Depois que entrei no projeto foi que eu comecei a ler preço de mercadoria”, disse Enedina Carneiro sobre a experiência de participar do programa Brasil Alfabetizado, executado pela Prefeitura de São Luís, através da Secretaria de Educação (Semed), em parceria com o governo federal. Esta semana, a Prefeitura promoveu uma reunião com o objetivo de compartilhar as experiências dos participantes do programa e de estimular na comunidade o desejo de participar das próximas etapas. O encontro foi realizado no bairro do Lira, em um espaço cedido pelos moradores.
 
Atualmente, o programa é executado em diversas escolas da rede municipal, divididas por pólos. Cada turma tem de 15 a 25 estudantes. O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou a relevância dos saberes adquiridos. “Partilhamos da visão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior de que a alfabetização é um dos instrumentos mais elementares na garantia de dignidade e cidadania. Só a partir da alfabetização podemos nos tornar cidadãos plenamente conscientes dos nossos direitos e deveres. Congratulo-me com todos os jovens e adultos da rede municipal de ensino que participam de um programa tão importante e parabenizo o seu esforço”, elogiou.
 
Para a superintendente da área de Educação de Jovens e Adultos (Saeja), Áurea Borges, o momento foi importante porque mostrou para a comunidade a importância de adultos e até mesmo idosos serem os protagonistas dos seus processos de alfabetização. “Essa é a nossa maior satisfação: a de possibilitar que as pessoas construam saberes a partir do olhar que elas têm sobre si mesmas e sobre as outras pessoas. Assim, os estudantes não só recebem informações, como contribuem eles próprios com o processo de adquirir conhecimento”, disse.
EXPERIÊNCIAS
 
Durante a mobilização, os participantes do programa apresentaram seus projetos e compartilharam de que maneira o programa tem mudado suas vidas. “Tenho uma amiga que não queria mais saber de estudar porque ela dizia que não ia se formar. Mas eu digo que não é só se formar que é importante: é saber ler, entender placa de ônibus, conhecer preço de mercadoria”, afirmou Enedina Carneiro.
 
Cleyane Vieira, coordenadora pedagógica do programa Brasil Alfabetizado há cinco anos, considera gratificante ouvir os depoimentos dos estudantes. “Diariamente ouvimos histórias que emocionam, como as de pessoas que finalmente começam a pegar ônibus sozinhas porque agora sabem ler. Ou o de uma senhora de 81 anos, que sonhava em ajudar as netas a fazer suas atividades”, contou.
SAIBA MAIS
 
Desenvolvido em todo o território nacional desde 2003, o Programa Brasil Alfabetizado (PBA) é voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos a partir de 15 anos. O governo federal considera o PBA uma porta de acesso à cidadania, despertando o interesse pela elevação da escolaridade ao longo de toda a vida. Em São Luís, as inscrições para a próxima etapa do programa começam em junho.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...