Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Ministério da Saúde aponta avanços realizados pela Prefeitura no Socorrão I

Uma equipe do Ministério da Saúde (MS) esteve na manhã desta quarta-feira (31) no Hospital Municipal Djalma Marques - Socorrão I -para realizar nova vistoria. O coordenador de Rede do Ministério da Saúde, Alberto Fagundes, destacou as melhorias desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís na estrutura física e administrativa do centro de saúde.
 
No início do ano, uma equipe técnica do MS visitou o hospital para conhecer as condições do principal hospital público de urgência e emergência do estado. Na época, foi constatada a necessidade de realização de melhorias no Socorrão I. Durante esta nova visita da equipe, pouco mais de seis meses depois, os avanços implementados no hospital tiveram reconhecimento. “Percebemos um grande avanço na estrutura do acolhimento, assistência social, na classificação de riscos e outras áreas do hospital”, declarou Alberto Fagundes.
 
O diretor geral do Hospital Djalma Marques, Yglésio Moyses, recebeu com alegria a informação. “Estamos com um trabalho muito sério aqui no Socorrão I, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e o secretário César Felix, têm dado todas as condições para que possamos promover melhorias significativas à população”, afirmou.
 
Durante a vistoria foram apontados como avanços o cadastro biométrico de pacientes, a instalação do prontuário eletrônico, novo acesso para visitantes de pacientes internados, melhor divisão do eixo amarelo e vermelho, entre outros.
 
O coordenador de Rede do Ministério da Saúde também chamou atenção para implantação do serviço de endoscopia e de cirurgia laparoscópica, que irá ocorrer nos próximos dias. Alberto Fagundes ainda checou e vistoriou o projeto técnico que planeja aumentar o número de leitos UTI no Socorrão I, o qual passará contar com 22 leitos.
 
“Existe uma alteração sensível no atendimento destinado aos pacientes, um dos grandes problemas era a separação do eixo vermelho e amarelo, onde são classificados os pacientes por maior grau de gravidade com que chegam ao hospital”, elencou Alberto Fagundes.
 
Yglésio Moyses afirmou que as melhorias citadas pelo técnico do Ministério da Saúde, foram resultado de ajustes administrativo e estrutural no hospital, sem demandar gastos excessivos. “Com dialogo permanente entre os setores do Socorrão I e a Secretaria da Saúde, melhoramos a qualidade do nosso atendimento a população”, disse.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...