Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

segunda-feira, 20 de abril de 2015

EDIVALDO HOLANDA - ESTA IGUAL A JOÃO CASTELO - Inspeção do MPMA constata danos em materiais escolares

Materiais estão amontoados no pátio
Inspeção 1
Lona não protege adequadamente
carteiras e mesas

Inspeção 2
Carcaças de veículos também estão no depósito

Inspeção 4
Materiais escolares não entregues nas escolas apodrecem no galpão

Inspeção 5
Diversas caixas de massa de modelar não podem mais ser utilizadas

Inspeção 6
Ônibus escolares estão parados

Inspeção 7
Utensílios de cozinha e extintores de incêndio dividem o espaço sem nenhuma proteção

Inspeção 8
Promotor vistoriou depósito no Outeiro da Cruz

Inspeçaão 11
Paulo Avelar constatou diversas irregularidades

Elizabeth Castelo Branco
Presidente do Sindeducação mostrou diários de classe deteriorados por mofo e traças

Carteiras, mesas, livros, diários de classe, itens de limpeza e higiene estão estragados
O promotor de justiça de Defesa da Educação de São Luís, Paulo Silvestre Avelar Silva, inspecionou, na manhã desta sexta-feira, 17, o depósito da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no Outeiro da Cruz. O espaço tem uma série de infiltrações, paredes mofadas, chão deteriorado, buracos no teto e muita sujeira.


A vistoria foi acompanhada pelo secretário municipal de Educação, Geraldo Castro, e pela presidente do Sindicato dos Profissionais do Magistério Público de São Luís (Sindeducação), Elizabeth Castelo Branco.


"Os materiais deveriam ser utilizados para promover a educação de qualidade e estão sendo desperdiçados em um espaço sem estrutura adequada para acondicioná-los. As infiltrações estão em toda parte", afirmou Paulo Avelar.


Na avaliação da presidente do Sindeducação, a negligência com o dinheiro público é ainda mais grave porque o material deveria ter sido entregue aos professores e alunos. "No ano passado, por exemplo, os docentes não receberam o diário de classe. O material que deveria ser utilizado para registrar a frequência dos estudantes e o conteúdo das aulas está aqui, estragando nesse galpão".
O representante do MPMA encontrou carteiras, mesas, copos, cartolinas, lápis, massas de modelar, cadernos de desenho, dicionários, fichas de matrícula, colas, itens de higiene, diários de classe, além de veículos em péssimo estado de conservação ou totalmente estragados.
Após a inspeção, o promotor de justiça Paulo Avelar anunciou a instauração de um procedimento investigatório a fim de ouvir todos os responsáveis pelo depósito. "Com base nos depoimentos a serem tomados e nas informações recolhidas nessa vistoria, vamos adotar as medidas para punir os responsáveis por esse desperdício".


Redação e fotos: Johelton Gomes (CCOM-MPMA)

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...