Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

terça-feira, 14 de abril de 2015

Gonçalo Amador: OS 66 ANOS DO EMPRESÁRIO E FUNDADOR DO JORNAL DE ITAPECURU



Gonçalo Amador
Oriundo de família simples, sua infância foi vivida na vizinha cidade de Presidente Vargas. Nasceu no dia 14 de abril de 1949. Caçula de uma prole de 7 irmãos,  seus pais, Senhor Domingos Pereira Nonato e Dona Sebastiana Amador seus reitores o ensinaram trilhar no caminho correto do respeito ao ser humano e a Deus. “o respeito é tudo” dizia seu pai. Embora trabalhasse  duro com os seus pais na agricultura, o seu maior interesse eram os estudos, logrando ajudar a sua família e sua cidade e conquistar .outras esferas mais adiantadas  fora do contexto de sua terra. Foi catequista a partir dos 16 evangelizando as crianças na comunidade São Luis, zona rural  à  9 quilômetros  da sede do município. Na história de Presidente Vargas escrita por Manoel Horácio da Silva “Horacim” Gonçalo é citado como evangelizador e líder local.

 Trabalhou em vários seguimentos: foi agricultor, padeiro, vendedor e publicitário. Sempre esteve disposto a ajudar quem precisasse  da sua colaboração.Fez seus primeiros estudos no Ginásio Bandeirante de sua cidade, quando então teve que trabalhar duro pela subsistencia.

Aos 22 anos viajou para o Rio de Janeiro onde trabalhou CTC  ( Companhia de Transporte do Estado do Rio) De volta do Rio de Janeiro, vai residir em São Luis onde   conclui o curso de Técnico em Contabilidade  no Colégio Santos Dumont, 1975/78.

Passa a trabalhar  na Empresa Pacotilha  proprietária do Jornal Imparcial, como Corretor de Publicidade sem nenhuma experiência mas com muita determinação,  fazia  de tudo, contrato de publicidade, reportagens,  era apelidado de  “Caçador de Prefeitos”  porque viajava para as cidades do interior do Maranhão  entrevistando prefeitos, políticos,  elaborando reportagens, sempre em  busca de notícias  para veiculação no Jornal. O  seus 15 anos de  trabalho no Imparcial constituiu uma verdadeira escola,  começando aí a sua paixão pelo trabalho de imprensa, sonhando em fundar um Jornal  em Itapecuru.

Em 23 de novembro de 1990  foi finalmente concretizado seu desejo, com o  lançamento do Jornal de Itapecuru, no Itapecuru Social Clube. Vieram prestigiar o evento o Secretário de Cultura do Estado na época, Benedito Buzar, o Vice Governador  José de Ribamar Fiquene, prefeito da cidade, vereadores, secretários, autoridades e a sociedade convidada. Enfrentando dificuldades financeiras, porem com muita determinação. Até hoje o Jornal não possui maquinário próprio,  é impresso  em  oficinas terceirizadas. O periódico  além de Itapecuru o  cobre as cidades de Arari, Mata Roma, Vargem Grande,  Miranda do Norte, Anajatuba,  Matões e outras, procurando sempre prestar um bom serviços  com unilateralidade  sem fazer política partidárias, sendo  sempre, “amigos dos amigos”, este é o lema de Gonçalo Amador.

Apaixonado por Itapecuru, sua história, suas lendas e  curiosidades,  faz questão de publicar os fatos referente  ao passado do município ajudando a resguardar a memória dos ilustres conterraneos que se destacaram com relevantes serviços e também acontecimentos  de notoriedade.Atualmente está empenhado, com o auxílio de alguns amigos,  na montagem de um compêndio,  “LIVRO REPORTAGEM” sobre a história  dos 21 anos de existência  do periódico, agregando a história da cidade, com a publicação dos principais editoriais, e reportagens de acontecimentos importantes como: chegada do Papa, eleição dos Presidentes Color de Melo e Luis Inácio, eleições dos prefeitos,  biografias de vultos importantes para a cidade e muitas outras. Imaginando que este trabalho traga  benefício a classe estudantil e a sociedade em geral que busca informações da história da nossa terra.

Atualmente, com a Fundação da Academia Itapecuruense de Letras em novembro  do ano passado, Gonçalo se sentiu ainda muito mais motivado no seu intento, uma vez que tem acompanhado o trabalho dos Acadêmicos, pesquisando a vida dos 40 Patronos das Cadeiras da AICLA   que se destacaram como expoentes na cultura, artes ou que prestaram relevantes serviços à Itapecuru Mirim, o que faz questão de publicar ajudando assim na preservação da memória histórica da região.

A FAMÍLIA 

Gonçalo Amador e a Maria Wilza Teixeira ,em 1982 Gonçalo casa-se, com a farmacêutica cearense Maria Wilza Teixeira, e em 1984 muda-se definitivamente para Itapecuru Mirim, com quem criou seus tres filhos:  Flaviana, Fábio e Flavio, que  vieram a lhes presentear com 6 netos que são os xodós do vovó Gonçalo: Flávia, Jorge Neto, Vitória, Isabela, Bruna, Daniel.  Segundo Gonçalo, a família é o centro de gravidade de sua existência.

Católico, Gonçalo é bastante atuante na Paróquia de Nossa Senhora das Dores, onde faz parte da Pastoral Familiar, dando apoio as famílias e auxiliando a Igreja, participando dos eventos da Diocese de Coroatá, com dedicação e comprometimento.Vale salientar, que  seu grande incentivador foi o amigo Benedito Buzar,  que sempre o apoiou em sua jornada, além da família e da sociedade itapecuruense onde o empresário sempre se sentiu acolhido se tornando Itapecuruense de coração.

O fato mais marcante de sua vida  foi sem dúvida o ter encontrado a companheira da sua vida   e sua união por mais de 30 anos  e o que o faz sempre feliz é a  convivência familiar e entre amigos diletos, conquistado por toda sua vida.  O empresário Gonçalo Amador completa 63 anos de existência  feliz, rodeados de seus familiares e   amigos.  A autora do texto se sente feliz em estar entre  seus amigos  e deseja que ele  caminhe sempre em busca do sucesso, e alcance  todos os seus objetivos no futuro. Parabéns!

Texto :Jucey  Santana
Republicação da Matéria:Alvorada é Noticias 



http://alvoradanoticias.blogspot.com.br/2015/04/os-66-anos-do-empresario-e-fundador-do.html

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...