Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

domingo, 6 de abril de 2014

A Bíblia e o “sex appeal”

0
LIVRO USADO As Prostitutas na Bíblia - Idioma: Português (Brasil) Autor: Jonathan Kirsch
As Prostitutas na Bíblia – Idioma.
Autor: Jonathan Kirsch

Quando falamos na Bíblia Sagrada, a primeira coisa que vem á nossa mente são um conjunto de histórias e ensinamentos morais, éticos e religiosos da tradicional cultura judaico-cristã.
Pois é bom você mudar um pouco a essa compreensão ingênua e romântica do mais famoso e conhecido livro da humanidade.
Sexo, muito sexo, adultério, incesto, poligamia, prostituição etc., são alguns dos temas bíblicos relatadas pelo o famoso escritor americano Jonathan Kirsch no best-seller “As Prostitutas na Bíblia: algumas Histórias Censuradas”.
O livro traz de forma objetiva algumas das histórias proibidas da Bíblia, através de uma profunda pesquisa sobre os costumes, hábitos e tradições dos povos no Antigo Testamento.
O autor conta que tradutores devotos traduziram a Bíblia para o aramaico, língua fala por Jesus Cristo, tomando a liberdade de alterar o texto original conforme sua conveniência.
A obra de Kirsch revela que a Bíblia é, além de uma produção religiosa, um livro de contos eróticos e cita várias passagens contidas principalmente no Antigo Testamento para sustentar a sua tese. Histórias como a contida no livro de Rute 3:9, onde a palavra pés, no hebraico bíblico, é um eufemismo para o pênis do homem: “No meio da noite, o homem acordou de repente, e se assustou ao ver uma mulher deitada a seus pés: ‘Quem és tu?’ indagou ele. ‘Sou sua serva Rute”.
O livro trata ainda sobre assuntos como a nudez de Nóe e suas bebedeiras; Ló e suas filhas que o embragaram para fazer sexo com o próprio pai; A forma como o próprio Ló, antes de fugir de Sodoma, ofereceu suas filhas no lugar dos anjos, quando foram importunados pelos sodomitas; O abuso sexual que sofreu Diná, levantando a dúvida, devido a tradução, se realmente foi um abuso; Tamar e Judá, a lei do Levirato (que obriga um homem a casar-se com a viúva de seu irmão quando este não deixa descendência masculina); A morte da concubina, que após ter seu corpo cortado em doze pedaços e enviado às doze tribos; Ammon, filho de Davi, que estrupa sua irmã Tamar, e por aí vai.
Jonathan Kirsch é um intelectual respeitado internacionalmente e domina o tema que escreve. Em As Prostitutas na Bíblia: algumas Histórias Censuradas, o escritor nos dá o exato entendimento do porquê do advento do chamado “pecada original” na nossa sociedade. Não fosse por ele as coisas ainda rolavam da mesma forma como descritas no Antigo Testamento bíblico.
Bob Lobato já fez o pedido do livro pela internet.
E você, vai ficar aí parado lendo a Bíblia e orando como se ela fosse apenas um livro sem maiores “maldades”?

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...