Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quinta-feira, 3 de abril de 2014

ABRIL, O MÊS DA LITERATURA INFANTIL EM SÃO LUÍS

O gosto pela leitura não nasce nos seres humanos; ele deve ser desenvolvido desde a tenra idade e alimentado até o fim da vida, pois o ato de ler é o alimento da alma

O mês de abril traz consigo duas datas importantes para os leitores mirins: no dia 02 comemora-se o Dia Internacional da Literatura Infantil e no dia 18, o Dia Nacional da Literatura Infantil.

Dois escritores de renome serão homenageados em programação organizada pela Biblioteca Municipal José Sarney: Monteiro Lobato e Hans Christian Andersen. A abertura foi realizada nesta quarta-feira (02) e as atividades seguem até o dia 30 deste mês, nos turnos da manhã e tarde.

A referida Biblioteca, equipamento cultural mantido pela Prefeitura de São Luís através da Fundação Municipal de Cultura (Func), fica localizada na Rua do Correio, s/n, no Bairro de Fátima.


Na programação estão incluídas atividades de contação de histórias, jogos culturais, oficinas de criatividade, mediação de leitura e distribuição de livros infantis. No espaço da Biblioteca Municipal foi organizada uma exposição com mais de 15 livros dos autores homenageados, com clássicos da literatura infantil, como "Reinações de Narizinho" (1931), "O Patinho Feio" (1843) e "Soldadinho de Chumbo" (1838), entre outros.

Segundo Rita Oliveira, coordenadora da Biblioteca, além de homenagear dois importantes autores da literatura infantil no Brasil e no mundo, a proposta da programação é também possibilitar o acesso aos livros em espaços fora da Biblioteca.

“Durante todo o mês de abril vamos ter atividades dentro e fora da Biblioteca. Teremos atividades em algumas escolas públicas municipais, escolas comunitárias, creches e no Hospital da Criança. No dia 15, teremos a presença da Companhia Tapete que fará contações de histórias teatralizadas e encerraremos a programação no dia 30, na Praça do Viva do Bairro de Fátima, com várias atividades para as crianças”, garantiu a coordenadora.


Na Biblioteca, as crianças serão recebidas por atores caracterizados como Emília e o Visconde de Sabugosa (personagens da obra "Reinações de Narizinho", escrita por Monteiro Lobato). Todo o espaço foi decorado com personagens para estimular a experiência lúdica e a curiosidade das crianças em saber de quais livros as figuras fazem parte.

A realização de atividades em comemoração às datas literárias também está na pauta de ações da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que promoveu atividades durante esta quarta-feira (02) em unidades de ensino de Educação Infantil da rede municipal. Cerca de 14 mil crianças participaram de uma programação especialmente planejada para o Dia Internacional da Literatura Infantil.


O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, destacou a importância do livro e das atividades lúdicas para o desenvolvimento infantil.

“É imprescindível fazer com que nossas crianças sonhem. Trabalhar com o lúdico e o fantástico desperta o aspecto cognitivo das crianças e ainda auxilia no desenvolvimento da criatividade, da imaginação e da produção textual. Essa é a determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e é este o papel desta Secretaria”, destacou Geraldo.

LANÇAMENTO DE LIVRO

No dia 30 de abril, encerramento da programação promovida pela Biblioteca Municipal José Sarney, haverá uma grande ação na Praça do Viva do Bairro de Fátima, com a participação de palhaços, contação de história com a Companhia Tapete e alunos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na ocasião, os autores Márcio Henrique de Jesus Almeida e Francimeire Cavalcanti de Sousa farão o relançamento de “O Livro e o Cometa”,obra infanto-juvenil que conta a história de um cometa que viaja todas as galáxias para encontrar o Livro, um “ser tão bem falado em todo o universo pelo seu potencial transformador”.

SOBRE A DATA

O Dia Nacional do Livro Infantil foi criado em homenagem a Monteiro Lobato, nascido no dia 18 de abril de 1882. A literatura infantil surgiu no século XVII no intuito de educar as crianças moralmente. Em homenagem ao escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, foi criado o Dia Internacional do Livro Infantil, comemorado na data de seu nascimento, 02 de abril, em virtude das inúmeras histórias criadas por ele. A data é conhecida e comemorada mundialmente, em mais de sessenta países, como forma de incentivar e despertar nas crianças o gosto pela leitura.

SOBRE OS AUTORES

Monteiro Lobato - José Bento Renato Monteiro Lobato nasceu no ano de 1882 e faleceu em 1948. Nascido em São Paulo, é um dos escritores mais populares do Brasil. Foi o criador da literatura infantil no país e a sua produção, nesse gênero, é uma das mais lidas. Suas obras têm sido traduzidas para quase todas as línguas, dentre as quais destaca-se: "Urupês", "Cidades Mortas", "Zé Brasil", "O Presidente Negro", "Negrinha", "A Menina do Narizinho Arrebitado", "Reinações de Narizinho", "O Marquês de Rabicó", "Jeca Tatuzinho", "A Caçada da Onça", "O Museu da Emília", "O Saci Pererê: O Resultado de Um Inquérito", "As Aventuras do Príncipe". "O Sítio do Pica-pau Amarelo" foi transformado na década de 1970 em uma série infantil de TV, de muito sucesso de público e de crítica até hoje.

Hans Christian Andersen – O escritor dinarmaquês nasceu em 1805. Apesar de ter escrito romances adultos, livros de poesia e relatos de viagens, foram os contos infantis que tornaram Hans Christian Andersen famoso. Até então, eram raros livros voltados especificamente para crianças. Dentre as mais conhecidas mundialmente estão “O Patinho Feio”, “O Soldadinho de Chumbo”, “A Pequena Sereia” e “As Roupas Novas do Imperador”. São textos que fazem parte do imaginário da maioria das crianças do mundo desde sua publicação até a atualidade, tendo sido adaptados para o cinema, teatro, televisão e desenho animado. Além disso, o mais importante prêmio internacional do gênero leva seu nome.

Uma excelente iniciativa da Prefeitura de São Luís, através da Func e da Semed que, juntos, compreenderam a importância de se despertar nas crianças, desde cedo, o hábito da leitura através do contato com os livros, tendo em vista uma melhor formação educacional, cultural, habilidade de escrita e de exercício do pensamento crítico dos cidadãos ludovicenses.

Afinal, o gosto pela leitura não nasce nos seres humanos; ele deve ser desenvolvido desde a tenra idade e alimentado até o fim da vida, pois o ato de ler é o alimento da alma.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...