Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Tatá Milhomem garante que problema da segurança pública afeta todo país

O deputado Carlos Alberto Milhomem (PSD) garantiu, na sessão desta terça-feira (7), ao defender o governo do Estado das críticas da oposição, que o problema da segurança pública afeta todo país. Milhomem contou com a participação dos colegas de bancada governista, Manoel Ribeiro PTB) e Magno Bacelar (PV), que também rebateram as posições externadas principalmente pelo deputado petista Bira do Pindaré, Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Marcelo Tavares (PSB).
Tatá Milhomem assegurou que se o parlamentar petista for, por exemplo, a Brasília, capital da República, sede dos três Poderes, onde tem a presidenta da República, o governador do PT, a segurança está relativamente pior do que a do Maranhão. Se for a São Paulo, governado pelo PSDB, o Estado mais rico da federação brasileira, que poderia viver até independente como uma das nações mais ricas do mundo, mas lá a violência também está acontecendo.
 
Milhomem defendeu mais investimentos no setor para que o país, como um todo, seja beneficiado e que é preciso mudar a mentalidade do povo, oferecendo mais educação, para que sejam reativados valores que a sociedade perdeu. O parlamentar falou sobre a questão do menor infrator e citou o exemplo de São Paulo, onde um jovem deu um tiro na cara de uma pessoa, mas não teve nada com ele porque faltavam três dias para completar 18 anos. “A segurança pública é uma epidemia brasileira”, garantiu.
 
Em aparte, Manoel Ribeiro contou que os bandidos estão cada vez mais perigosos e audaciosos, e citou que, no fim de semana, eles invadiram e assaltaram o 24º Batalhão de Caçadores, onde há quase seiscentos homens. Comentou que as emissoras de rádio estavam anunciando que roubaram apenas binóculos, mas há desconfiança de que também levaram armamento pesado. Ribeiro garantiu, no entanto, que o governo do Estado vem investindo na área de segurança.
 
“É preciso rigor. O nosso amigo e dileto secretário de segurança dr. Aluízio tem feito aquilo que é possível fazer dentro de um Estado onde as coisas são difíceis, onde a pobreza ainda está existindo”, declarou Milhomem.
 
Magno Bacelar defendeu o governo na mesma linha e disse que “essa bandidagem hoje é globalizada, com os meios de comunicação repercutindo tudo. Citou que a governadora Roseana Sarney (PMDB) já colocou 1.300 viaturas à disposição do Estado, realizou concurso público e que o secretário de Segurança vem fazendo seu papel com aquilo que tem.
 

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...