Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Nesse país não tem TCU, MPF, PF, JF e TRE? Corrupção generalizada no Governo do Estado – Denuncia Deputado.

Roseana Sarney e Luís Fernando ladeando o ex-secretário de infraestrutura, Max Barros
 
O deputado Bira do Pindaré (PT) voltou a ocupar a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã de quarta-feira (15), para novamente questionar o Governo do Estado do Maranhão sobre as relações e os contratos com a empresa JNS Canaã Paisagismo e Serviços.

A empresa foi contratada para construir 11 hospitais no valor de R$ 19 milhões e 808 mil, do montante, ela recebeu R$ 05 milhões e 487 mil, em julho de 2010. Os municípios que receberiam os hospitais são: Apicum-Açu, Araguanã, Bacurituba, Cajari, Governador Newton Bello, Matinha, Palmeirândia, Porto Rico do Maranhão, Presidente Sarney, Serrano do Maranhão e Zé Doca. Nenhum dos hospitais foi construído.
 
Max muito bem acompanhado...

Bira cobrou do Governo do Estado respostas quanto ao paradeiro da JNS Canaã? O porquê dos hospitais não terem sido construídos? Aonde foram parar os R$ 05 milhões e 487 mil recebidos pela empresa? O que a JNS Canaã fez com o dinheiro? Aonde ela realmente funciona? Quem são os seus proprietários? Onde estão estabelecidos? Onde ela funcionava aqui em São Luís? Quais obras a JNS Canaã entregou?

Trio parada dura: Ricardo, Fernando e Max Barros
Durante a sessão apenas os deputados, líderes do Governo na Casa, Magno Bacelar (PV) e César Pires (DEM) tentaram responder os questionamentos. Magno afirmou que o contrato com a empresa foi rescindido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), entretanto, ele não explicou o que foi feito com o dinheiro recebido pela empresa já que os hospitais não existem.

 
César Pires afirmou que outra empresa já foi contratada para construir os hospitais, entretanto também não soube explicar o que aconteceu com o dinheiro já recebido pela JNS Canaã. O mais grave é que nenhum dos dois líderes do Governo soube explicar como a SES contratou uma empresa para construir 11 hospitais, não executou o projeto, doou R$ 750 mil para a campanha da Governadora em 2010 e não existe em endereço algum, conforme site da Receita Federal.

A nota fiscal, de contratação da JNS Canaã para a construção de um trecho da MA-020 Vargem Grande/Coroatá, entregue para os deputados de oposição pelo deputado Max Barros (PMDB) apresenta um endereço da empresa que não existe. O endereço que aparece na nota é o seguinte: Jardim Eldorado nº 08, Rua Humberto de Campos Quadra 01 Turu, São Luís Maranhão, contudo, no local não existe e nunca existiu nenhuma empresa. Não existe por que a Rua Humberto de Campos no Turu, não possui Quadra 01 e nem Casa 08.

Quanto à proposta de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os contratos da JNS Canaã com o Governo do Estado o deputado Bira garantiu que assinará o pedido. Ele foi além e propôs que uma comissão de deputados visite a JNS Canaã, a fim de esclarecer onde é que ela funciona? Onde é que ela está?

“Alguém tem que nos ajudar a descobrir onde está essa empresa que recebeu dinheiro do Governo do Maranhão, só da Secretaria de Saúde foram R$ 5,5 milhões, mas não construiu os hospitais e ainda doou o dinheiro para a campanha da governadora Roseana. Que empresa é essa? Quem são os seus proprietários? Onde estão estabelecidos?”, cobrou Bira.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...