Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

RETRATAÇÃO PUBLICA - Lobão Filho e as convicções destruídas

 
lobao

 
 
Eu tinha certeza de que Flávio Dino era menos ruim do que Lobão Filho semanas atrás. Cheguei a escrever aqui no blog sobre isso. Como de costume, fui agressivo com o senador. Mas, isso não deve ser novidade para vocês, certo? O fato é que recentemente comecei a ter essa minha “certeza” abalada. E isso aconteceu com uma série de fatos que culminaram com a visita do candidato peemedebista, demonstrando uma coragem incomum, ao Jornal Pequeno para falar de sua candidatura. Mesmo sabendo que o Jornal Pequeno é o símbolo da resistência contra o grupo dele, que o Jornal Pequeno faz oposição ferrenha e que a possibilidade da visita desembocar em uma matéria ruim seria grande, Lobão Filho foi lá.
 
Durante a conversa com os donos do jornal ele olhou no olho. Não fez promessas e muito menos propôs alianças ou conchavos. Falou do seus planos para o estado com uma convicção que surpreendeu não apenas pela eloquência, mas pela firmeza.
 
Aquela foi uma atitude de homem, de gente corajosa. Aquela foi uma atitude digna de aplausos principalmente pelo fato de quê a maioria absoluta dos nossos políticos são covardes.
 
Lobão Filho ganhou o meu respeito. Eu fui injusto com ele quando o chamei de playboy aqui no blog. Playboys sequer cogitam tal ato porque são covardes.  Quero me desculpar.
 
Obviamente não tarda e a área de comentários do blog será inundada por gente comprada do outro lado que acha que todo mundo que mostra sua opinião o faz por ter sido comprado também. Pois bem, continuo achando o Grupo Sarney um problema e mantenho minhas críticas. O que mudou foi minha impressão sobre o Lobão Filho.
 

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...