Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Prefeitura de São Luís realiza ação em alusão ao Dia Internacional de Combate à Hanseníase

A Prefeitura de São Luís tem como uma de suas prioridades o enfrentamento à hanseníase. Em ações realizadas diariamente por equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), por meio do do Programa de Saúde da Família (PSF), é realizada a busca ativa de pessoas que apresentam manchas adormecidas, conhecidos como sintomáticos dermatológicos e fazem o exame das pessoas que convivem com o portador da doença.

Para reforçar ainda mais a busca ativa, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vai realizar uma programação alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase, celebrado no último domingo do mês de janeiro. De segunda-feira (15) a quarta-feira (17), a população poderá contar com equipes de saúde que vão fazer exame dermatológico, visando o diagnóstico precoce da doença.

As atividades serão realizadas em parceria com o Ministério da Saúde e o laboratório Novartis, que estão disponibilizando uma carreta, onde será instalada a estrutura de atendimento. O veículo ficará instalado na feira do Anjo da Guarda (15), a partir das 14h, e na feira da Cidade Operária (dia 16) e na Avenida dos Africanos, próximo a Fundação Bradesco (dia 17), com funcionamento a partir das 8h30.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, destaca a importância da ação para quebrar a cadeira de transmissão da hanseníase. "É uma doença que ainda tem alta incidência no Brasil, mas o diagnóstico precoce e o tratamento garantem a cura. Quanto mais cedo, começar a tratar mais rápido se interrompe a transmissão", afirma.

As equipes de atendimento são compostas por médicos e enfermeiros. Eles estarão divididos em cinco consultórios e priorizarão atenção aos sintomáticos dermatológicos. A estrutura contará ainda com um laboratório para a realização de exames para os casos em que houver necessidade de diagnóstico mais preciso.

Os casos confirmados de hanseníase serão encaminhados à rede de saúde, onde há 54 unidades básicas com o Programa Municipal de Combate à Hanseníase, disponibilizando assistência e medicação. Os agentes de saúde ainda monitoram os casos conhecidos para que não haja interrupção no tratamento e atuam como promotor de qualidade de vida dos pacientes.

Segundo dados da Semus, em 2015, foram diagnosticados 524 casos novos de hanseníase na capital maranhense, e o percentual de cura dos pacientes acompanhados foi de 74,7%.

SAIBA MAIS

A hanseníase é uma doença neurodermatológica, não hereditária, infecciosa e altamente contagiosa de evolução crônica e lenta, que se manifesta com manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas na pele, com diminuição ou perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. Pode haver também formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades, surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular.

A doença tem cura, se for diagnosticada e tratada. O tratamento é feito exclusivamente pelo SUS, e dura entre 6 a 12 meses, dependendo do estágio da doença.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...