Seis por metade de meia duzia...

"aquilo que se faz por amor está além do bem ou do mal". - Nietzsche

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Entrevista exclusiva com o advogado do Juiz Márlon Reis, Djalma Pinto, logo após seu julgamento no TRE-MA

Acompanhei passo a passo o julgamento do Juiz Márlon Reis no TRE-MA. Mas fiquei me perguntando a partir das diversas manifestações em seu favor nas redes sociais se era ele mesmo que estava sendo julgado e se o povo estava se manifestando em favor dele? Conclui que não, pois na realidade o povo se manifestava pela moralidade e contra a corrupção na política.

Logo após o julgamento liguei para seu advogado, um grande amigo nosso e eleitoralista de escol, a qual inclusive prefaciou nosso livro e o indaguei não só sobre o resultado, mas principalmente a simbologia do mesmo, já que acaso tivesse seguido ou até mesmo uma eventual condenação, eu também poderia ser condenado, pois em nosso livro, partindo de origem distinta, casos reais a mim submetidos como Juiz Eleitoral, cheguei as mesmas conclusões sem generalizar por óbvio. Mas será quem alguém não sabe do que chamo de triste realidade da politicagem brasileira? Como realmente os políticos em sua grande maioria obtêm os seus mandatos? Enfim, por exemplo, alguém dúvida que a maioria os compra na acepção das palavras. É razoável se gastar quase cinco bilhões em uma só eleição?

Vamos agora direto a entrevista que se encontra no nosso site nesse link ttp://www.novoeleitoral.com/index.php/en/opiniao/herval/548-entrevista2 com um pequeno resumo a seguir:

Após o julgameto no Tribunal Reginal Eleitoral do Maranhão - TRE-MA, que decidiu arquivar a Reclamação Disciplinar contra o Juiz de Direito e Juiz Eleitoral Marlon Reis, o Advogado cearence Djalma Pinto, que patrocinou a Defesa, concedeu entrevista exclusiva a Herval Sampaio, destacando a importância da Decisão.

Entendendo o caso:

Após a divulgação da obra do autor no programa Fantástico na Rede Globo, a Câmara dos Deputados, presidida pelo Deputado Federal Henrique Alves, do PMDB do Rio Grande do Norte, encaminhou reclamação disciplinar ao Conselho Nacional de Justiça - CNJ contra o Magistrado, entendendo que durante a reportagem Marlon Reis teria ferido normas do Código de Ética da Magistratura, utilizando, segundo a argumentação da Reclamante, um indisfarçável intuito de autopromoção, utilizando a sua posição de Juiz de Direito e de Juiz Eleitoral.

Esta tarde (11/12), por unanimidade, acompanhando o parecer do Procurador Regional Eleitoral, o TRE-MA determinou arquivamento do processo, entendendo que o Magistrado não teria praticado nenhuma ilegalidade, mas sim, exercido seu direito de expressar-se livremente.

Na entrevista, concedida gentilmente ao nosso editor Herval Sampaio assim que encerrou o julgamento, o Advogado Djalma Pinto destaca a importância da decisão do TRE-MA, como um atestado de que a sociedade, por meio das Instituições oficiais, está antenada às tentativas de cerceamento dos direitos fundamentais, neste caso, da liberdade de expressão, ressaltando a qualidade do Magistrado marlon Reis e a sua coragem de publicar os resultados de suas pesquisas, como forma de trazer benefícios no presente e no futuro no combate à corrupção e na construção de uma sociedade melhor e mais justa.

"(...) a corte maranhense exaltou, inclusive, no seu dado, essa determinação Dele (Marlon Reis), de fazer essa opção pela publicação acadêmica, trazendo uma valiosa contribuição às futuras gerações para que nós possamos modificar essa patologia de exercer o poder não pensando no bem-estar coletivo, no interesse superior da sociedade, mas pensando nos cofres públicos, no assalto aos cofres públicos - Djalma Pinto"

Escute na íntegra a entrevista na qual sem meias palavras Djalma Pinto nos traz muitas verdades sobre a politicagem brasileira.

Nenhum comentário:

Faça seu pedido de amizade no FACEBOOK...

Click na imagem...